POLÍCIA

Apreensões recordes de drogas em MT geram prejuízo de R$ 60 milhões ao crime

Publicados

em


Willian Silva/Sesp-MT

As ações integradas das forças de Segurança do Estado provocaram ao crime organizado um prejuízo avaliado em R$60 milhões em apenas duas ações, em Mato Grosso. Esse valor equivale a 7,2 toneladas de entorpecentes incineradas na manhã desta terça-feira (05.10), em uma empresa no Distrito Industrial, em Cuiabá. Um número histórico já alcançado nas ações de combate ao crime organizado e ao tráfico internacional de drogas no Estado.

Incineração 7,2  toneladas de drogas

O resultado faz parte atuação conjunta das forças de segurança do Estado, Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). As instituições estão constantemente trocando informações para o enfrentamento ao tráfico internacional de drogas. O resultado disso foi a apreensão de sete toneladas de drogas em um intervalo de 72 horas, no mês passado, e que já foi autorizada pela justiça para a incineração.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, resumiu o resultado em apenas três palavras: Tecnologia, Inteligência e Integração. “Nós não trabalhamos sozinhos, todo mundo faz sua parte tanto na hora da operação quanto na hora de identificar os resultados. Na questão inteligência fazemos análises mínimas nas das investigações e a comunicação rápida, uso de câmeras, tudo isso facilita o nosso trabalho”, lembrou o secretário.

Apreensão da Polícia Civil

A queima também incluiu cinco toneladas de maconha avaliadas em R$15 milhões. A droga foi apreendida por Policiais do Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Judiciária Civil no município de Alto Taquari (480 km de Cuiabá).  A quantidade apreendida também é um número histórico em apenas uma operação e mostra que o tráfico está cada vez mais estimulado.

7c4c3e9b-5e03-9167-e3bd-21b2a6774cea?t=1

Mário Dermeval, delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, destaca que o trabalho realizado na faixa de fronteira do Estado traz resultados positivos para a segurança em contexto nacional. “O entorpecente que entra aqui ingressa para o sudeste e nordeste do Brasil e com as polícias cada vez mais estruturadas, trabalhando com inteligência, é possível desarticular as quadrilhas e trazer à sociedade a paz esperada”, explicou.

A Polícia Federal, que está constantemente compartilhando informações com as policiais estaduais, é uma importante aliada no enfrentamento ao tráfico de drogas. Para o superintendente da PF, Sérgio Sadao Mori a destruição da droga é a coroação de uma missão cumprida. “É um trabalho árduo, mas é um trabalho que traz resultados muito importantes para o país inteiro”.

Do entorpecente queimado, estão dois mil quilos de cocaína que podem custar até R$45 milhões. Cerca de uma tonelada foi apreendida na região de fronteira com a Bolívia no município de Cáceres (270 km de Cuiabá), em  ação que envolveu a Polícia Federal e os agentes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron).  A outra parte da cocaína foi resultado de ações da Polícia Federal em Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

O tenente-coronel Fábio Ricas, coordenador do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), pontuou que a integração das forças de segurança é muito importante e elenca os investimentos feitos pelo Estado na área de segurança. “Outro fator extremamente positivo que tem dado resultado, são os investimentos que o Estado vem fazendo que traz equipamentos, viaturas e recursos financeiros para desenvolvimento das operações”, disse.

Também estiveram presentes na incineração o comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Jonildo José de Assis, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Alessandro Borges Ferreira, o diretor geral da Perícia Oficial e Identificação Técnica, Rubens Okada, o secretário adjunto de Segurança Pública, Carlos Davim, o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel PM Juliano Chiroli e o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Jean Gonçalves.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Policiais civis são homenageados por operação nacional Luz na Infância 8

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Policiais civis da Delegacia de Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá), e da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), foram agraciados com “Moção de Aplausos”, concedida pela Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso.

A entrega da honraria de iniciativa do parlamentar Thiago Silva, aconteceu durante solenidade realizada do Plenário Renê Barbour, da Casa de Leis, na Capital, em alusão a operação “Luz na Infância 8” deflagrada no dia 9 de junho deste ano.

Sob a coordenação nacional da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça (Seopi/MJSP), a operação “Luz na Infância 8” em Mato Grosso cumpriu quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, sendo três em Rondonópolis e um na cidade de Nova Lacerda.

As ordens judicias foram representadas pelo delegado Ruy Guilherme Peral da Silva, da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos. Já o trabalho operacional contou com a coordenação do delegado Ricardo Sarto.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana