TECNOLOGIA

Apple anuncia chegada dos AirPods Max ao Brasil em breve por R$ 6.900; conheça

Publicados

em


source

Olhar Digital

airpods max
Divulgação/Apple

AirPods Max chegam em breve ao Brasil por R$ 6.900

Os AirPods Max agora são uma realidade. Após meses de rumores sobre o assunto, a Apple enfim confirmou a chegada de um fone “over-the-ear” (ou seja, por cima das orelhas, diferente dos intra-auriculares que vão dentro dos ouvidos) com o anúncio de um headphone com cancelamento ativo de ruído, som espacial e diversos recursos que usuários dos AirPods normais já conhecem.

Segundo comunicado da empresa, os AirPods Max trazem “a mágica dos AirPods”, destacando todos os recursos de conectividade instantânea com dispositivos dentro da mesma conta iCloud do usuário.

Basicamente, os headphones trazem a configuração com um toque, identificando a sua conta no ambiente de nuvem da Apple e “lendo” todos os dispositivos atrelados à ela. Automaticamente, o novo par de fones se conecta ao iPhone, iPad, iPod Touch, Mac, Apple Watch ou Apple TV.

Outro ponto interessante é a capacidade do acessório de “entender” quando está posicionado na cabeça do usuário, graças a sensores ópticos instalados no corpo do aparelho. Segundo a Apple, isso traz um volume de imersão interessante, já que, por meio dos sensores, basta retirá-lo da cabeça para pausar a reprodução de áudio.

“O design acústico customizado, combinado com os nossos poderosos chips H1 e software aprimorado, permitem que o AirPods Max façam uso do áudio computacional para entregar, sem fios, a maior experiência pessoal para o ouvinte”, disse Greg Joswiak, vice-presidente sênior de Marketing Global da Apple.

Design: conforto e desempenho

O design dos novos fones , segundo a Apple, foi pensado na entrega simultânea de conforto e desempenho, com o arco de aço inoxidável distribuindo o peso de forma equilibrada e aliviando a pressão na cabeça do usuário.

Em outras palavras, o AirPods Max promete não passar aquela sensação de “alicate”, quando você sente a sua cabeça apertada por headphones mais robustos.

As almofadas possuem mecanismos independentes de rotação, permitindo que cada uma delas tenha seu próprio ajuste às curvas e protusões da cabeça do usuário. Elas também contam com selamento aprimorado, a fim de fechar o caminho para ruídos externos e prometendo uma experiência de som mais imersiva.

AirPods Max
Almofadas dos AirPods Max facilitam o equilíbrio entre sons externos e o áudio em reprodução. Imagem: Apple/Divulgação

Demais recursos :

  • Equalizador Adaptativo: ajuste de frequências baixas e médias em tempo real, analisando a potência do som entregue pela conexão com o dispositivo pareado, prometendo mais detalhes sonoros mesmo em casos de maior interferência;
  • Cancelamento ativo de ruídos: as almofadas do AirPods Max Pro possuem, cada uma, três microfones menores apontados em direção oposta aos seus ouvidos. A ideia é capturar – e anular – sons externos ao mesmo tempo em que um quarto microfone, apontado para o usuário, detecta a reprodução de áudio e a ajusta em tempo real, sobrepondo-a aos sons de fora;
  • Modo Transparência: com este recurso, o AirPods Max promove um equilíbrio entre o áudio reproduzido e os sons de fora, permitindo que você ouça ambos simultaneamente. A troca entre este modo e o sistema de cancelamento de ruídos requer apenas um toque; e
  • Sonorização espacial: os novos headphones monitoram os movimentos da sua cabeça, ajustando a reprodução de som conforme você se move, minimizando atrasos na hora de ouvir as suas músicas. Possuem suporte à tecnologia Dolby 5.1, Dolby 7.1 e Dolby Atmos – todas usadas por grandes especialistas de som e imagem.

Os AirPods Max já estão em pré-venda nos EUA e outras 25 regiões. Segundo a assessoria de imprensa da Apple no Brasil, eles devem desembarcar por aqui “em breve”. O valor lá fora é de US$ 549 (R$ 2.799,24 na conversão direta), mas o preço a ser praticado no Brasil será de R$ 6.899,00. Serão cinco cores: cinza-espacial, prateado, verde, azul-céu e rosa.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Gamers brasileiros devem movimentar R$ 12 bilhões este ano, diz pesquisa

Publicados

em


source
Jogadores vão movimentar muito dinheiro no Brasil em 2021
Unsplash/Erik Mclean

Jogadores vão movimentar muito dinheiro no Brasil em 2021

Uma pesquisa realizada pela Newzoo, empresa que faz análises sobre games e levantamentos referentes ao setor, revelou que o mercado de jogos no Brasil vai ter uma receita de US$ 2,3 bilhões, ou mais de 12 bilhões de reais este ano. Isso representa um aumento de 5,1% em comparação a 2020.

Ainda de acordo com o estudo, o Brasil é o maior em receitas de jogos da América Latina e ocupa a 12º colocação no mundo. E os bons resultados no país são impulsionados principalmente por conta dos games para dispositivos mobile , que representam 47% do mercado. Os títulos para consoles chegam a 29%, enquanto jogos para PC são 24%.

Você viu?

A Newzoo ainda acrescentou que o meio mobile impulsiona não somente o Brasil, mas todo o mercado global de jogos. Para a empresa, o hardware dos dispositivos está se tornando mais sofisticado, e a infraestrutura da rede móvel e fixa está melhorando em todos os países do mundo. Os aparelhos móveis são o principal, ou até o único meio de jogo para determinados grupos demográficos.

Os títulos do gênero battle royale como Fortnite , PUBG e Clash Royale são os que geram maior receita em terras brasileiras.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana