Saúde

Após pico em março, número de mortes por Covid-19 entre enfermeiros cai em abril

Publicados

em


source
Após pico em março, número de mortes por Covid-19 entre enfermeiros cai em abril
Vinícius Lemos – @oviniciuslemos – Da BBC News Brasil em São Paulo

Após pico em março, número de mortes por Covid-19 entre enfermeiros cai em abril

Um levantamento divulgado pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) mostra que as mortes de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem apresentaram queda no mês de abril em todo o país. Embora março tenha sido o terceiro mês mais letal desde o início da pandemia, com 83 profissionais mortos — perdendo para abril e maio do ano passado — o mês de abril teve uma redução de 71% no número de óbitos entre estes profissionais, com 24 casos.

Para Walkirio Almeida, membro do Comitê de Crise da Covid-19 do Cofen e chefe do Departamento de Gestão do Exercício Profissional da Enfermagem do conselho, a queda do número de mortes se deve à cobertura vacinal:

“Consideramos que o principal fator para essa queda foi a questão da vacinação, da priorização que foi feita em relação aos profissionais de saúde, em especial aos de enfermagem. A vacina tem sido o principal fator de proteção e tem contribuído de maneira bem forte na redução não só do número de mortes, mas do próprio número de casos desses profissionais”.

Desde o início da pandemia, 776 enfermeiros perderam a vida para a Covid-19. Em abril, foram sete profissionais de enfermagem mortos na região Norte, três no Nordeste, cinco no Centro-Oeste, oito no Sul e um no Sudeste, região que apresentou menor índice de mortes desde março de 2020.

Você viu?

Almeida cita fatores secundários que também podem ser atribuídos à redução do número de mortes.

“O país já não enfrenta mais o que enfrentou no ano passado, até julho, que era a questão da carência de oferta desses Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Foi um momento muito difícil. Além disso, os profissionais estão mais habituados com uso desses equipamentos. Em especial, o momento de retirada desses EPIs era o mais crítico, porque pode haver contaminação, tem que ter cuidado para não se infectar”, explica o enfermeiro. “Depois de um ano da pandemia, esses profissionais conhecem melhor a doença, o comportamento do vírus, e conseguem, a partir daí, desenvolver barreiras de proteção”.

A região Sudeste foi a que apresentou maior número de mortes desses profissionais desde o início da pandemia. Foram 219 óbitos, que corresponde a 28% do total de óbitos desses profissionais no país.

Em relação aos estados, São Paulo, Amazonas e Rio de Janeiro tiveram o maior número de mortes no Brasil, com 101, 80 e 65 casos, respectivamente. Proporcionalmente, os estados com maior índice de profissionais de enfermagem mortos por 100 mil inscritos no Cofen são: Roraima, com 236 óbitos; Amazonas, com 154; e Mato Grosso, com 150.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Governos devem ter cautela ao permitir que vacinados não usem máscaras, diz OMS

Publicados

em


source
Governos devem ter cautela ao permitir que vacinados não usem máscaras, diz OMS
Foto: Pixabay/Creative Commons

Governos devem ter cautela ao permitir que vacinados não usem máscaras, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde advertiu, nesta sexta-feira, que as condições locais devem ser levadas em consideração se um país pretende permitir que as pessoas vacinadas contra a Covid-19  não usem máscaras em público.

— No caso de um país que deseja eliminar o mandato da máscara, isso só deve ser feito no contexto de considerar tanto a intensidade de transmissão na área quanto o nível de cobertura vacinal — disse o especialista em emergências da OMS, Mike Ryan.

Você viu?

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA afirmaram na quinta-feira que pessoas totalmente vacinadas contra a doença não precisam usar máscara ao ar livre e poderiam não utilizá-la em ambientes internos, na maior parte dos locais.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, também pediu aos governos que não vacinem crianças e adolescentes contra a Covid-19 e destinem essas doses à Covax, iniciativa criada para que países com menos recursos tenham acesso à vacinação.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana