Cuiabá

Após dois anos suspensa, Festa de São João Batista retorna à Cuiabá

Publicados

em

Dois anos em hibernação devido às restrições impostas pela Covid 19, a tradicional Festa de São João Batista, organizada pela família Costa Arruda, será retomada nos próximos dias 23 e 24 junho, no Bairro Tijucal em Cuiabá, batizada de “Arráia da Vó Negra “.

O folguedo que fecha um quarteirão inteiro no Setor 3, naquela comunidade arrasta dezenas e dezenas dos devotos de São João Batista, sendo nesta ocasião a sua trigésima oitava edição na Capital.

A origem remonta ao ano de 1896, na Fazenda Jacobina, em Cáceres, com o patriarca dos Costa Arruda, João Baptista da Costa e sua esposa Esther Alves de Arruda, ambos falecidos no município cacerense.

O casal deixou uma numerosa descendência sendo a senhora Cleotildes Costa, chamada carinhosamente de ” Dona Negra do Tijucal ” atualmente com 78 anos quem assumiu a devoção após o falecimento de seus pais.

Ao transferir de Cáceres para Cuiabá tratou de levar junto às tralhas na mudança, o nicho, com a imagem centenária do Santo que batizou Jesus Cristo. Com o passar dos anos, a representação física feita de barro exibe partes carcomidas porém, com a guarda e zelo segue resistente num lugar de destaque no altar da casa de sua devota à Rua 300 do complexo habitacional do Tijucal .
A festa segue o ritual desde os tempos remotos, com às rezas cantadas, altar com enfeites alusivos à data e ao homenageado, finalizando com a procissão para o banho “lavagem de São João ” no Rio Coxipó, esse rito é considerado o ápice da celebração.

Dona Negra é católica fervorosa, uma das pioneiras no Tijucal, junto ao esposo Januário Rufino Mendes ( falecido em 2016) ministra aulas de catecismo, liderou a construção da Igreja no Tijucal e em 2018. Além de executar ações de evangelização, também ombreou a construção da Capela Divino Pai Eterno no Assentamento Liderança em Santo Antônio do Leverger km 17, em frente ao Arrancadão, cujo projeto foi assinado pelo arquiteto Vinicius Henrique Souza Piovesan, de Cáceres que reside atualmente na cidade de Bragança Paulista encravada na Serra da Mantiqueira, a capital da Lingüiça,

A festa que envolve toda a família com apoio de inúmeros voluntários nada é cobrado nem às refeições, tampouco os bolos e doces. Para conta da demanda 15 dias antes os Costa Arruda entram numa faina quase que “industrial “, para não passar apuros dona Negra adquiriu com recursos próprios utensílios de cozinha de fazer parelha com grandes restaurantes e até mesmo um forno elétrico para produção de biscoitos foi incorporado ao patrimônio da estrutura. O biscoito é uma das iguarias mais requisitadas no decorrer da comemoração.

Parte dos alimentos servidos decorrem de doações pelos festeiros, pecuaristas e empresários cuiabanos.

Origem dos festejos de João Batista datam da Idade Média quando foram introduzida visando troca com os rituais com características pagãs. João Batista é marcado como o apóstolo que anunciou a vinda de Jesus, devido a época 24 de junho, em alguns locais acendem fogueiras numa referência ao solstício que ocorre Hemisfério Norte e no parte Sul do globo a transição das estações outono/inverno. Há também aqueles que citam as fogueiras com luz e para erradicar os males.

Programação a Festa de São João será aberta
Na próxima quinta feira 23 segue até o dia seguinte sexta feira. ( João Arruda é repórter em Cáceres MT, * ativista cultural, ambientalista, é também sobrinho em primeiro da Dona Negra)

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Moradores da comunidade rural de Buritizal lembram que emenda impositiva de Juca do Guaraná Filho garante água para gerações

Publicados

em

Moradores da comunidade rural de Barreiro Buritizal, em Cuiabá, comemoram a abundancia de água que tem hoje na região, após a implantação de um poço artesiano. A luta pela abertura do poço foi na época do vereador Juca do Guaraná Pai e ganhou força e conclusão na gestão do vereador Juca do Guaraná Filho (MDB). 

A implantação foi concretizada após uma emenda impositiva destina pelo vereador Juca do Guaraná sob a coordenação da Secretaria Municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico.

A comunidade constituída com mais de 50 famílias de agricultores enfrentavam uma das maiores dificuldades a carência de água. 

Inês Antônia dos Santos, de 45 anos, lembra da que a avó dela andava quilômetros com balde na cabeça para levar água potável pra casa. “Eram latas, bacias e baldes carregados na cabeça. Era um sonho da comunidade e o Juca realizou. O pai dele prometeu e ele cumpriu. A gente sofria de mais. O sonho se realizou, graças a Deus”, comemorou a moradora. 

Ernestina Bom Despacho Correa, de 60 anos, também comemora água que chega às torneiras. “Juca Pai e Juca Filho prometem e cumprem. Como é bom ter água em casa”, comemorou a aposentada.

Juca do Guaraná Filho lembra que a instalação do poço foi um compromisso que o saudoso Juca do Guaraná Pai fez com aquela população. “Fico feliz em ver que a instalação do poço artesiano na comunidade rural de Buritizal tem beneficiado gerações. Lembro que meio pai Juca do Guaraná lutou anos para realizar o sonho desses moradores. Infelizmente ele não pode ver essa obra sendo entregue. Mas eu fiz questão de cumprir a promessa e com uma emenda impositiva conseguimos concluir esse sonho. O trabalho segue em favor do povo”, disse o vereador emedebista. 

A entrega foi feita na gestão do atual prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB). O poço artesiano fica nas instalações da Igreja Católica Imaculada Conceição.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana