Cuiabá

“Ao relembrarmos o dia 20 de janeiro celebramos a vida”, diz prefeito sobre um ano da campanha ‘Vacina Cuiabá’

Publicados

em


Luiz Alves

Clique para ampliar

“Um ano se passou e muitas vidas foram salvas. Essa vitória é nossa, é de vocês e do povo cuiabano”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro nesta quinta-feira (20), ao celebrar um ano desde o início da campanha de imunização contra a Covid-19 “Vacina Cuiabá – Sua vida em primeiro lugar”.  Há um ano, os primeiros sete trabalhadores da saúde foram vacinados com a primeira dose do imunizante no Centro de Eventos do Pantanal, simbolizando o início campanha e reforçando o compromisso da gestão com a saúde pública humanizada.

Conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde, mais de 895 mil doses já foram aplicadas desde o início da campanha em janeiro de 2021. No público acima dos 18 anos foram aplicadas 400.223 (1ª dose), outras 374.405 pessoas receberam a segunda dose ou dose única da vacina. Além disso, 63.176 pessoas receberam a terceira dose e 3.109 pessoas a dose adicional. Já entre os adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas 37.613 (1ª dose) e 16.690 (2ª dose). Nesta semana foi dado início a vacinação das crianças de 5 a 11 anos. 

Atualmente, estão em funcionamento os polos instalados na Universidade Federal de Mato Grosso (drive thru) e da Unic Beira Rio. O público ainda pode buscar a vacinação em outras 37 unidades básicas de saúde da capital.

O prefeito destacou o compromisso da gestão, elogiou a atuação dos profissionais da Saúde e reforçou sobre a importância da imunização. “Mais uma data entra para história na nossa linda e eterna cidade verde, 20 de janeiro. Há um ano aplicamos a primeira dose da vacina da vida no combate a Covid-19. Um ano se passou, muitas vidas foram salvas, quase 1 milhão de pessoas foram vacinadas e estamos gradativamente vencendo essa guerra contra a Covid-19, apesar das saudosas perdas que até hoje choramos. Mas, ao relembrarmos o dia 20 de janeiro celebramos a vida e quero me irmanar aos meus colegas profissionais da saúde e servidores da saúde pública da Prefeitura Municipal de Cuiabá, porque essa vitória é nossa, é de vocês e do povo cuiabano. Parabéns Cuiabá”, celebrou Pinheiro. 

A técnica de enfermagem, Lucinei Rodrigues, foi a primeira vacinadora da campanha “Vacina Cuiabá”. Ela relembra a emoção de ser escolhida para aplicar as primeiras doses dos imunizantes contra a Covid-19 na Capital.

“Quando fui escolhida fiquei sem fala, mas me prontifiquei e me senti muito grata por ter sido escolhida. A vacina veio para salvar vidas e nós temos que nos imunizar. Também não posso deixar de destacar gestão humanizada do prefeito Emanuel Pinheiro, que eu respeito porque ele presta atenção no povo cuiabano e não mede esforços para trazer as doses da vacina. Temos muito a agradecer a gestão Emanuel Pinheiro”, disse a profissional da saúde.

Já a médica plantonista do Hospital São Benedito, Maíra Sandes, foi uma das sete profissionais da saúde a receber a primeira dose do imunizante durante a solenidade de abertura da campanha.  “Naquele período, quando me chamaram eu não pensei muito sobre ser uma das primeiras pessoas a tomar a vacina. Eu faço parte de uma geração que cresceu tomando vacina, então naquele momento talvez eu não tivesse dimensionado o quão importante foi ter esse grupo inicial, de poder mostrar as pessoas que tomei e que nada de ruim aconteceu. Mas, acredito que fazer parte desse grupo inicial foi algo que me deixou muito satisfeita e me fez poder tranquilizar também a equipe com quem eu trabalho e as pessoas ao meu redor. Tomar a vacina, com certeza, foi algo que me fez poder trabalhar na outra linha e trabalhar na prevenção contra a Covid, foi uma grande realização como médica também”, comentou Maíra.

O psicólogo Marden Lima, que atua no Hospital Referência à Covid-19, foi um dos primeiros a ser imunizado após a abertura da campanha de vacinação. Vocalista da banda de rock Heróis de Brinquedo, Marden conta que receber a dose do imunizante no auge da pandemia trouxe a sensação de alívio que, infelizmente, alguns entes queridos não puderam sentir.

“Fui uma das primeiras pessoas a tomar a vacina em Mato Grosso e isso me trouxe uma sensação de alívio, apesar de eu já ter tido Covid em julho de 2020. Mas, tomei a vacina com muita alegria e esperança de que as pessoas fossem imunizadas o mais rápido possível.  Em março de 2021, peguei a Covid novamente por conta do meu trabalho, mas tive apenas sintomas leves pelo fato de já ter sido vacinado. Perdi meu padrasto e alguns amigos que, infelizmente, não tiveram tempo de tomar a vacina e, talvez, se tivessem tomado, não teriam partido”, relembrou o psicólogo.

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Prefeito destaca o 1º Encontro Estadual de Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes em Mato Grosso

Publicados

em

O prefeito Emanuel Pinheiro elogiou o  1º Encontro Estadual de Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes em Mato Grosso, que ocorreu na sede das Promotorias de Justiça de Cuiabá, entre os dias 26 e 27 deste mês, por meio da promoção de um amplo debate e a reflexão sobre medidas de enfrentamento sobre o tema. A iniciativa foi organizada pela Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente do Ministério Público de Mato Grosso.

O Chefe do Executivo Municipal destacou o esforço coletivo desempenhado em torno do encontro, colocando à mesa um assunto de grande relevância política e social. “Uma iniciativa que tem  como proposta fortalecer a rede de enfrentamento. É preciso unir as forças em favor daqueles que mais precisam do Poder Público”, disse. 

O objetivo do encontro estadual foi de  promover o debate e a reflexão sobre medidas de enfrentamento a todas as formas de violência praticadas contra crianças e adolescentes. Conforme a programação, o evento foi aberto oficialmente no dia 26 (quinta-feira), às 19h15, após o credenciamento do público, sendo eles, membros da rede de proteção e integrantes da sociedade civil. 

Às 20h ocorreu a palestra magna “Repensando as práticas de atuação institucional na defesa dos direitos da população infantojuvenil”,  proferida pelo titular da Especializada, procurador de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado. 

Prado agradeceu nominalmente a todos os parceiros, apoiadores e presentes na solenidade. “Quero cumprimentar a todos e dizer a satisfação imensa de ver esse auditório lotado pelos colegas do Ministério Público, representantes do Poder Judiciário, da Secretaria de Estado de Educação, policiais militares, policiais civis, sociedade civil organizada, representantes da Secretaria Municipal de Educação de Cuiabá, entre outros presentes”, disse.
Paulo Prado destacou que a ideia é que o encontro faça parte de uma agenda permanente e que seja realizado anualmente, de forma itinerante, sediado cada vez por uma instituição e até mesmo em cidades diferentes. “Quero abraçar cada um e dizer como é importante estarmos juntos, caminhando e aprendendo uns com os outros. Vamos conversar, vamos sair dos gabinetes, dialogar. Isso é importante e tem que acontecer”, defendeu.

No dia 27 (sexta-feira), a abertura ficou por conta da Cia Vostraz de Teatro, com a apresentação do espetáculo “Inocentes pétalas roubadas”. Às 8h30 teve início o painel “Enfrentamento ao abuso, exploração sexual e demais violências contra crianças e adolescentes  (no pós-pandemia) – Reflexão sobre as práticas de proteção”. 

Os expositores foram a promotora de Justiça Ana Carolina Rodrigues Alves Fernandes de Oliveira, o secretário de Estado de Educação, Alan Resende Porto, o juiz Túlio Duailibi Alves Souza, a delegada de polícia Judá Maali Pinheiro Marcondes e a coordenadora de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da Polícia Militar de Mato Grosso, tenente-coronel Emirella Perpétua Souza Martins. A mediação ficou a cargo do procurador de Justiça Paulo Prado. 

Às 14h começou o painel “Mediação de conflitos e rede de proteção”, com o promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Junior, a juíza Maria das Graças Gomes da Costa, o delegado de polícia Clayton Queiroz Moura, o subcomandante da 1ª Companhia de Polícia Militar de Rondonópolis, primeiro-tenente PM Felipe Nunes Cordeiro, e a professora da rede estadual Patrícia Simone da Silva Carvalho. O secretário Alan Porto foi o mediador. Após os debates, os trabalhos foram consolidados com a publicação de uma Carta de Intenções em defesa da criança e do adolescente. 

Para encerrar a programação, foi apresentado o livro “Projeto Luz – Um relato da primeira rede de proteção integrada que aplicou a Lei nº 13431/2017 e o depoimento especial judicial na comarca de Nova Mutum”, escrito pelos promotores de Justiça Ana Carolina Fernandes de Oliveira e Henrique de Carvalho Pugliesi. 

Com informações assessoria do MPMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana