BRASIL E MUNDO

Amazonas: fornecedor de oxigênio diz que alertou sobre colapso na semana passada

Publicados

em


source
moradores transportando cilindros
Reprodução/Twitter

Os próprios moradores de Manaus começaram a fazer o transporte de cilindros de oxigênio em seus carros

A empresa responsável por fornecer oxigênio para a rede de saúde do Amazonas disse, nesta sexta-feira (15), que já havia informado ao governo do estado na semana passada que não teria condições de suprir a demanda de insumos, devido ao alto número de internações de pacientes com Covid-19 . As informações são do UOL .

Por meio de nota, a White Martins Gases Industriais do Norte Ltda. explicou que o consumo diário de oxigênio no Amazonas saiu de cerca de 30 mil metros cúbicos em 30 de dezembro para perto de 60 mil em 8 de janeiro, chegando a 76,5 mil metros cúbicos atualmente — número que ainda pode aumentar. Entre abril e maio de 2020, no primeiro pico da pandemia, a demanda saiu de 14 mil para 30 mil metros cúbicos em 30 dias.

A produção local da fornecedora, de acordo com os dados apresentados pela empresa ao Comitê de Resposta Rápida – Enfrentamento Covid-19, formado por representantes de governos municipais, estaduais e federal, é de cerca de 28,2 mil metros cúbicos.

Você viu?

Segundo a White Martins, assim que comunicaram sobre o perigo do colapso, o governo do Amazonas iniciou uma força-tarefa para solucionar o problema com o apoio das Forças Armadas para o transporte de oxigênio de plantas da própria empresa em outros estados para Manaus.

No entanto, o Comitê de Resposta Rápida só foi instalado no último dia 12, com o início da cooperação com outros estados para a  transferência de pacientes e busca de novas alternativas para trazer oxigênio de outros locais à capital. A fornecedora destacou que a maior dificuldade é a logística de transporte, que necessita de segurança máxima e condições especiais.

A Secretaria Estadual de Saúde emitiu, somente ontem, uma notificação a 11 empresas para requisitar eventual estoque ou produção de oxigênio necessário à utilização na rede de saúde amazonense.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Posse de Ciro Nogueira na Casa Civil tem aglomeração de autoridades

Publicados

em


source

O senador Ciro Nogueira tomou posse oficialmente como ministro da Casa Civil, na tarde desta quarta-feira (04), em uma cerimônia marcada pela aglomeração de autoridades, como é possível ver em alguns vídeos postados na internet.



Além da aglomeração, vale destacar que o senador Marcos do Val (Podemos – ES) testou positivo para Covid-19, um dia após estar com Ciro Nogueira, que não usava máscara no encontro (imagem abaixo). 

Ciro Nogueira conversa com Marcos do Val
Reprodução/Instagram

Ciro Nogueira conversa com Marcos do Val


Ciro Nogueira

Ao tomar posse como ministro da Casa Civil nesta quarta-feira, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) disse ao presidente Jair Bolsonaro que quer atuar como um “amortecedor”. Nogueira também prometeu atuar com “equilíbiro” e defendeu a democracia.

“E, se me permite uma comparação um tanto fora dos protocolos, eu gostaria que toda vez que Vossa Excelência me visse, lembrasse de um amortecedor”, discursou Nogueira.

Em meio ao fogo cruzado do Planalto com o integrantes dos Judiciário, nenhum membro do Supremo Tribunal Federal (STF) compareceu a posse, que foi prestigiada por congressistas A ausência de magistrados é um recado duro a ao novo ministro, que chegou com a missão de costurar alianças no Congresso e construir pontes para diálogo com o Judiciário.

Nogueira disse que quer contribuir para “diminuir as tensões”:

Você viu?

“Eu quero contribuir tal qual aquele equipamento, que pode estabilizar, diminuir as tensões, ajudar para que esta viagem seja mais serena, estável e confortável para todos. Meu nome é temperança, meu sobrenome tem de ser equilíbrio”.

O novo ministro também disse que um dos “sinais certos” que sua presença no governo indicará é que “a democracia é líquida e certa”.

“Porque, com a minha presença, me somando à equipe de seus ministros e ministras, nós vamos ajudar o Brasil a dar os sinais certos para onde nós estamos indo. O primeiro deles, senhor Presidente, e que não tenham dúvida: a democracia é líquida e certa. Difícil por natureza, mas é a coisa certa”. 

*Com informações da Agência O GLOBO

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana