GERAL

Amazonas deve registrar cheias severas em 2021, diz serviço geológico

Publicados

em


As chuvas acima da média que atingem o estado do Amazonas desde o início do ano devem provocar grandes inundações ao longo das bacias dos rios Negro e Solimões, segundo boletim divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil. A capital Manaus e os municípios de Manacapuru e Itacoatiara estão em alerta para cheias entre junho e julho.

De acordo com o boletim, o Rio Negro pode atingir, este ano, a cota máxima de 29,45 metros (m) no Porto de Manaus. “A probabilidade de que esteja em curso uma cheia tão grande quanto a de 2012, ano da máxima histórica, existe, mas é de aproximadamente 17%, informou o serviço geológico.

Em Manacapuru, o nível do Rio Solimões já está acima do esperado para o período atual – próximo ao observado em 2015, quando a cota máxima de toda a série histórica (dados desde 1902) foi observada no município. A previsão é que o rio atinja uma média de 20,27m, podendo chegar a 21,20m.

Já na região de Itacoatiara, as medições indicam que o rio está acima da média desde fevereiro e pode chegar a 15,60m. O limite de inundação no município é de apenas 14m. O nível mais alto já registrado no município foi 16,04m, em 2009. O evento, segundo o boletim, tem 10% de chance de ser registrado novamente em 2021.

Defesa civil

De acordo com o Departamento de Resposta ao Desastre e Suporte da Defesa Civil do Amazonas, todos os municípios da calha do Juruá já estão com situação de emergência decretada. Na calha do Purus, cinco dos sete municípios estão em situação de emergência.

Em resposta e proteção à população, equipes da defesa civil estadual tem oferecido aos moradores da região unidades móveis de tratamento de água.

La Niña

Dados do Sistema de Proteção da Amazônia indicam que o final de 2020 teve um déficit de precipitação em grande parte da Bacia Amazônica Ocidental. No princípio de 2021 esse padrão se inverteu e já em fevereiro de 2021, as chuvas foram muito acima do esperado na bacia como um todo, causando inclusive transbordamentos no Acre.

“Como está em curso o fenômeno La Niña, de resfriamento das águas, ele altera a formação de nuvens sobre o oceano e elas passam a se concentrar na Oceania. O resultado têm sido chuvas mais concentradas e em maior quantidade do que o normal na Amazônia, o que tende a se agravar”, destacou o serviço geológico.

*Sob supervisão de Paula Laboissière.

Edição: Paula Laboissière

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Propaganda

GERAL

Tripulação da Inspiration4 retorna à Terra neste sábado

Publicados

em


A tripulação da Inspiration4 – a primeira missão espacial totalmente composta por civis  deve pousar nas águas do Atlântico às 20h06 (horário de Brasília) deste sábado (18).

Segundo informa a empresa responsável pela aventura, a SpaceX, o módulo Crew Dragon onde estão os astronautas deu início aos procedimentos de descida na noite de sexta-feira (17), com a ativação de propulsores para reduzir a altitude e fazer o alinhamento ao solo.

Ainda na noite de sexta, os tripulantes da missão orbital fizeram uma ligação inusitada para a Bolsa de Nova York para participar de uma campanha de arrecadação de verbas para o hospital infantil St. Jude – a maior finalidade da empreitada espacial.

Ao longo dos três dias em que ficaram a cerca de 575 quilômetros de altitude, os integrantes da Inspiration4 fizeram transmissões ao vivo e conversaram com internautas e crianças internadas no St. Jude. Segundo informa o controle da SpaceX, os astronautas assistiram 25 vezes ao nascer e ao pôr do sol durante as dezenas de voltas ao redor da Terra.

A escotilha de observação da Crew Dragon também foi destaque entre as curiosidades da missão. É a maior cúpula já feita para observação espacial em uma aeronave. Veja as imagens capturadas pela SpaceX:

Durante o voo, os tripulantes realizaram também alguns experimentos médicos para avaliar o impacto da altitude sobre o corpo humano. Testes cognitivos e aferições sanguíneas e de radiação dos tripulantes foram realizados várias vezes durante a jornada.

O voo, considerado um marco na história da aviação aeroespacial, partiu no dia 15 de setembro rumo à órbita terrestre. Esta missão é a primeira da SpaceX a não ter o envolvimento da agência aeroespacial norte-americana Nasa em nenhuma das etapas de lançamento.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana