TECNOLOGIA

Amazon confirma que Brasil vai participar do Prime Day 2021

Publicados

em


source

Tecnoblog

Brasil vai participar do Prime Day 2021
Divulgação

Brasil vai participar do Prime Day 2021

A Amazon divulgou nesta segunda-feira (3) que o evento Prime Day será realizado no Brasil em 2021. Ainda sem dia marcado, a gigante do varejo online utiliza a data como um momento anterior ao que acontece durante a Black Friday e no ano passado incluiu mais de 15 mil itens com descontos, sendo todos eles exclusivos para assinantes do Amazon Prime.

“Estamos felizes com mais uma edição do Prime Day e esperamos oferecer descontos incríveis aos nossos membros Prime, enquanto investimos em oportunidades para nossos parceiros de pequenos negócios, e continuamos a garantir a segurança de nossos colaboradores. Compartilharemos mais detalhes em breve e nossos consumidores também podem dizer: ‘Alexa, me atualize sobre o Prime Day’ para se manterem informados”, comenta um porta-voz da Amazon.

Você viu?

Mesmo sem colocar um marcador no calendário, a Amazon garantiu o final deste trimestre como data para trazer a segunda edição do Prime Day ao Brasil. Em 2020 o evento com descontos aconteceu em 19 países ao redor do mundo entre os dias 13 e 14 de outubro. Por aqui grandes marcas participaram das 48 horas com ofertas relâmpago como Microsoft, LG, Canon, Positivo, Philips, Nespresso, Samsonite e Electrolux.

Amazon vendeu mais no Prime Day que na Black Friday

A data é tão importante para a Amazon , que no Brasil a empresa chegou a registrar, apenas nas primeiras 24 horas de evento, vendas superiores quando comparado ao montante comercializado na Black Friday do ano anterior. As categorias mais presentes nas compras dos brasileiros foram dispositivos da própria empresa (como os falantes Echo, dongles Fire TV e leitores Kindle), livros, papelaria, eletrônicos, casa e ferramentas, casa e cozinha, entretenimento, esportes e moda.

Listando diretamente os produtos, o Echo Dot de terceira geração, TV Monitor 24″ LED da LG, desinfetante Lysoform e a lâmpada inteligente da Positivo estavam entre os itens mais comprados no Prime Day do ano passado. Já em outros países os assinantes do Amazon Prime colocaram filtro portátil de água LifeStraw Personal, aspirador robô da Roomba da iRobot e o capacete de um Stormtrooper em Lego no carrinho. O Prime Day foi criado em 2015 pela Amazon, para ter uma data de compras tão significativa quanto a Black Friday, selecionando as ofertas apenas para assinantes do plano de mesmo nome. A empresa afirma que desde o primeiro ano, já conseguiu vender mais neste dia que no em novembro, na data mais famosa.

Em 2020, quando o Brasil entrou na lista de países com ofertas pela primeira vez, a promessa estava marcada em mais de um milhão de itens com descontos em todo o planeta. Além do acesso para os descontos, o Amazon Prime também entrega frete grátis para todo o país e sem valor mínimo na compra, aproximadamente 2 milhões de músicas no Prime Music, centenas de revistas e livros digitais no Prime Reading e ao conteúdo em vídeo do Prime Video.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Apple barrou quase 2 milhões de aplicativos perigosos em 2020

Publicados

em


source
Apple barrou aplicativos fraudulentos
Unsplash/Mihai Moisa

Apple barrou aplicativos fraudulentos

A Apple barrou quase dois milhões de aplicativos da App Store durante o ano de 2020, de acordo com estatísticas divulgadas pela própria empresa. Além disso, cerca de US$ 1,5 bilhão em pagamentos possivelmente fraudulentos foram impedidos. Esse tipo de divulgação é inédita para a gigante de tecnologia.

O número exato de aplicativos bloqueados ao longo do ano não foi revelado, mas a Apple afirma que “quase um milhão” de novos apps e “quase um milhão” de atualizações em apps já existentes foram rejeitados. Destes, 215 mil realizavam alguma violação de privacidade , 48 mil tinham “funções ocultas”, 150 mil eram clones de outros aplicativos e 95 mil tentaram adicionar recursos maliciosos depois de ganhar a confiança dos usuários.

Esta é a primeira vez que a Apple divulga abertamente estes dados. Embora não tenha citado isso em seu relatório, é possível que a  disputa judicial com a Epic Games tenha motivado a companhia a aumentar a transparência da App Store .

No processo, a Epic Games mostrou um documento que revela que a Apple soube de mais de 128 milhões de usuários que instalaram aplicativos com comportamento oculto em 2015. No documento público deste ano, a gigante de tecnologia reconheceu que é impossível detectar todos os problemas.

No relatório, a Apple ainda informou que sua loja de aplicativos impediu, em 2020, o uso de três milhões de cartões de créditos roubados, bloqueou um milhão de contas e barrou transferências “potencialmente fraudulentas” que somam US$ 1,5 bilhão.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana