agora quando

Almoço Grátis

Publicados

em


Os economistas continuam insistindo: não existe almoço grátis. O conceito cabe em muitas situações. Neste momento ele cabe na situação do Brasil. O almoço que aparentemente é grátis será pago de algum modo. Grátis é que jamais será!

 

Gostaria de aplicar o conceito economista no ambiente social, econômico e político que estamos vivendo. A raiz de toda a bagunça que o Brasil vive nesses campos tem o mesmo começo: na falta da educação nacional. De um lado, a educação brasileira nunca se preocupou com a construção de uma nação. Ele sempre foi dirigida pra vida pessoal de cada um de nós. Nunca no sentido coletivo. Nós somos uma nação: isso nunca foi considerado. De outro, a bagunça que se construiu por conta disso ao longo de séculos, uma hora teria que ser paga. Almoçamos de graça e agora temos que pagar um montão de preços de uma vez só!

 

Aos poucos o choque da esquerda com a direita no governo brasileiro, produziu uma síntese dialética de boa qualidade: uma sociedade insatisfeita e consciente de que precisa amadurecer. Ainda que não saiba como. Arnold Toynbee dizia no começo do século passado que “todo povo está pronto pra liberdade”. Mais hora, menos hora, os brasileiros descobririam que precisavam sair da escuridão da ignorância histórica. Temos uma educação de submissão para o que devemos fazer e obedecer. Não temos uma educação de como fazer e gerenciar.

 

Fomos educados pra obedecer e temer o Estado e os seus gestores. Construímos alguns conceitos atrasados. Por exemplo, pagamos para tê-los e ainda os chamamos de autoridades. É o famoso complexo de vira-latas criado pelo escritor Nelson Rodrigues depois da derrota que o Brasil sofreu para o Uruguai na Copa de 1950. Olhamos pros dirigentes públicos com olhar baixo e respeitoso, aceitando deles coisas absurdas como leis, decretos, portarias inadequados e discursos gritados, como se fôssemos todos idiotas. Aceitamos e batemos palmas!

 

Parece que a catarse pós-PT está nos levando a descobrir que, afinal, não somos tão vira-latas como pensávamos. Leves reações nos animam neste breve começo de cidadania. Mas sem educação construtiva pouco mudará.

 

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso – www.onofreribeiro.com.br

 

Comentários Facebook
Propaganda

agora quando

A hora da colheita

Publicados

em

Por


Francisney Liberato

Francisney Liberato

Aquele que espera pelo que plantou nunca se decepcionará. Ainda que demore, o tempo certo para que todas as coisas se cumpram, não se atrasa.

 

Qual seria o momento ideal para uma colheita? Se você é um agricultor e planta o milho, quanto tempo é necessário para colhê-lo? O momento certo da colheita traz outros fatores indispensáveis para o sucesso do plantio.

 

Segundo especialistas do ramo, antes de começarmos a pensar na colheita, é relevante que se planeje o plantio. Você precisa analisar o solo adequado para se plantar o milho, avaliar se o solo precisa de correções para que a plantação seja bem-sucedida.

 

É importante deixar o espaçamento adequado para o plantio. A depender do tipo do milho, alguns podem necessitar de mais espaços, já outros tipos, não; saber escolher bem as sementes; cuidar para que as pragas não invadam e destruam a sua plantação; suprir com irrigação necessária; colocar a temperatura apropriada. O milho precisa de muita iluminação da luz solar. Guardadas as variações das espécies dos milhos, a colheita pode acontecer em cerca de três meses ou levar até dez meses.

 

Então, qual é o tempo necessário para colheita do milho? Conforme acima dito entre três e doze meses. De todo modo, o milho precisa de tempo, entre a sua preparação até chegar o momento da colheita.

 

Já temos debatidos em outros textos sobre o plantio e sempre dei ênfase, na lição de quem planta, colhe; quem não planta, não colhe. Quem planta banana, colherá banana. Quem planta melancia, colherá melancia. Não tem como ser diferente disso, é a lógica do plantio e da colheita.

 

Além dos fatores já mencionados, é importante frisarmos de que todo plantio depende de tempo para a sua maturidade.

Na nossa vida comportamental, muitos não plantam nada, e pretendem colher; outros plantam errado e desejam colher o certo. Além do mais, é necessário tempo para que o fruto esteja maduro. Ninguém em sã consciência planta a semente hoje e espera que o fruto nasça amanhã

Qual é o momento da colheita? Depende, pois assim como o milho, que existem de vários tipos e espécies, e cada qual com o seu tempo de maturidade, nós, como seres humanos não somos diferentes disso, pois, cada indivíduo tem a sua particularidade e o seu tempo para se tornar maduro. Contudo, infelizmente, alguns nunca conseguirão obter a maturidade e gozar da colheita correta.

 

Levando em consideração a criatura ímpar que é o ser humano, a variação de cada um, o solo em que ele está vivendo, o ambiente, os cuidados que têm com a sua plantação, o zelo para que a plantação dê resultados satisfatórios, é difícil o dizer o tempo exato da colheita.

 

O momento da colheita não sabemos quando será. Porém, de um cenário eu tenho certeza, quem planta, colhe, pode ser que a colheita demore um pouco, além do seu esperado, porém, no momento exato, você colherá os frutos desejados.

 

*Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador, Autor dos Livros “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência” e “A arte de ser feliz”.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana