POLÍTICA NACIONAL

Alesp nega representação de Isa Penna contra Delegado Olim

Publicados

em

source
Isa Penna entrou contra o Delegado Olim por quebra de decoro
José Antonio Teixeira/Alesp – 21.04.2022

Isa Penna entrou contra o Delegado Olim por quebra de decoro

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) negou nesta terça-feira, por seis votos a quatro, a representação da deputada Isa Penna (PCdoB) contra o deputado Delegado Olim (PP) por quebra de decoro. Em abril, o parlamentar afirmou que Penna teve “sorte” de ser assediada no plenário da Casa, pois irá se reeleger por conta da repercussão do caso.

— Sorte dela. Ela vai se eleger por causa disso. Ela só fala nisso — disse Olim, que depois defendeu o deputado Fernando Cury, condenado pela Alesp a seis meses de suspensão por importunação sexual contra a parlamentar do PCdoB.

Durante entrevista ao comediante Rogério Vilela, do podcast Inteligência Ltda, Olim afirmou ainda que Cury é um “cara do bem e todo mundo adora ele”. O deputado justificou que Cury havia bebido nos gabinetes, já que era o dia do encerramento do ano parlamentar na Alesp.

Além da presidente do Conselho, Maria Lúcia Amary (PSDB), votaram a favor da representação de Penna as deputadas Marina Helou (Rede) e Erica Malunguinho (PSOL). O deputado Ênio Tatto (PT) foi o único homem favorável à admissibilidade.

“Não causa espanto, mas muita indignação, que os seis votos sejam justamente de colegas homens que mais uma vez agiram de forma corporativista em defesa de mais um parlamentar que manifesta publicamente seu machismo. É por esse tipo de comportamento que já propus um Projeto de Resolução para instituir a paridade de gênero na composição do Conselho de Ética”, afirmou Penna, em nota. “A Casa e seus parlamentares mais uma vez mostram desprezo pela luta contra a violência de gênero.”

A deputada disse que estuda a decisão junto à sua equipe jurídica para recorrer e ingressar com novo pedido para que o deputado seja responsabilizado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Vídeo: Bolsonaro é provocado e parte para cima de youtuber

Publicados

em

Bolsonaro foi para cima de um influenciador
Reprodução/Twitter – 18.08.2022

Bolsonaro foi para cima de um influenciador

Nesta quinta-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro (PL) partiu para cima do youtuber Wilker Leão, na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência em Brasília, após ser provocado. A confusão foi filmada por pessoas que estavam presentes no local.

Nesta manhã, o chefe do executivo federal foi cercado por apoiadores e aproveitou o momento para tirar fotos e fazer lives. O influenciador digital se aproximou e começou a fazer perguntas provocativas, sendo empurrado por uma pessoa que acabou não sendo identificada.

Leão ficou muito irritado e passou a xingar o presidente de “vagabundo”, “safado”, “covarde” e “tchutchuca do Centrão”. Em um primeiro momento, Bolsonaro seguiu em direção ao carro oficial para ir embora. Porém, com o aumento dos xingamentos, ele se aproximou do youtuber.

O mandatário afirmou que queria conversar com Wilker e tentou pegar o celular dele, puxando o rapaz pelo braço e pela blusa. No entanto, o influenciador conseguiu escapar, sendo cercado pelos seguranças.

Com a confusão, a equipe do presidente tirou Leão de perto. Na sequência, o chefe do executivo federal conversou com o homem e foi embora para São José dos Campos (SP) para participar de um comício junto com o candidato ao governo de SP Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Veja o vídeo:

A conversa de Bolsonaro e Leão

Após a confusão, o presidente ficou frente a frente com Leão e dialogou com o youtuber por cinco minutos. Os dois falaram sobre delação premiada, orçamento secreto, aliança com o Centrão, entre outros temas.

“Eu preciso aprovar as coisas no Parlamento, certo? Se for para aprovar sozinho, eu sou ditador. Fecha tudo, fecha Supremo, fecha Congresso, fecha tudo e eu resolvo as coisas sozinho. Eu tenho que ter o apoio do Parlamento. Os partidos de centro são quase 300 dos 513 parlamentares. Como vou aprovar um projeto simples de lei dispensando 300 votos?”, indagou.

Por fim, Bolsonaro declarou que não vai acertar em todas as suas decisões. “Vai desagradar um ou outro em alguma coisa, vai desagradar”, concluiu.

O canal de Leão no YouTube conta com 13 mil inscritos, enquanto seu perfil no Instagram tem 5,2 mil seguidores e 125 mil no TikTok. Ele afirma ser cabo do Exército desde 2014 e auxiliar da Assessoria Jurídica da Secretaria de Economia e Finanças do Exército desde 2015.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana