POLÍTICA NACIONAL

Alesp: Arthur do Val é cassado e perde direitos políticos

Publicados

em

source
Alesp vota pela cassação e perda dos direitos políticos de Arthur do Val
Divulgação/Assembleia Legislativa de São Paulo

Alesp vota pela cassação e perda dos direitos políticos de Arthur do Val

Como esperado, os deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) votaram, nesta terça-feira, pela cassação e perda dos direitos políticos do ex-deputado Arthur do Val (União Brasil) , conhecido como “Mamãe Falei”.

Do Val, que deve recorrer à Justiça para evitar a perda dos direitos políticos por oito anos, já havia renunciado ao mandato em 20 de abril. A defesa do agora ex-parlamentar acreditava que, com a renúncia, o processo poderia não ir para votação em plenário, mas esse argumento foi rejeitado pela Procuradoria da Alesp.

O ex-deputado, membro do Movimento Brasil Livre (MBL), foi cassado após o vazamento de uma série de mensagens de áudio enviadas por ele em um grupo de Whatsapp em que o parlamentar, durante uma viagem à Ucrânia já em meio à guerra, dizia que as refugiadas ucranianas são “fáceis porque são pobres”.

“Mamãe falei”, como ficou conhecido em vídeos de seus canais em redes sociais, viajou ao país europeu para, segundo ele, ajudar na resistência contra a invasão da Rússia ao país.

Em outro trecho dos áudios, o parlamentar havia acabado de cruzar a fronteira da Ucrânia com a Eslováquia e disse que a fila das refugiadas só tinha “deusa” e que “a fila da melhor balada do Brasil, na melhor época do ano, não chega aos pés” da fila de refugiadas.

Após a repercussão das mensagens, o político, que estava filiado ao Podemos e era pré-candidato do partido ao governo paulista, retirou a candidatura, deixou a sigla e se licenciou do MBL. Até então, a intenção era que ele atuasse como um palanque para o ex-juiz Sergio Moro em São Paulo.

Então namorada de Do Val, a enfermeira Giulia Blagitz terminou o relacionamento com o político por causa dos áudios.

Quando do vazamento das mensagens, o então deputado estadual admitiu a autoria dos áudios e chegou a pedir desculpas, embora tenha argumentado que a cassação de seu mandato só ocorreu por perseguição política. Isso porque, desde sua eleição, o deputado colecionou desafetos no plenário da Alesp. Menos de um mês depois do escândalo, Do Val filiou-se ao União Brasil. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.


Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Lira: ‘Câmara é o coração e a síntese da democracia’

Publicados

em

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados
Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados

No mesmo dia em que diversos setores da sociedade civil promoveram atos favoráveis à democracia e ao sistema eleitoral, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), ressaltou o papel do Legislativo na conquista das liberdades. Aliado de Jair Bolsonaro, o deputado não citou as cartas ou manifestações de juristas, empresários, estudantes, sindicalistas e intelectuais sobre a necessidade de se conter os ataques ao processo eleitoral.

Nas redes sociais, Lira argumentou que a Câmara é a representação da pluralidade.

Lira acrescentou:

“No Legislativo, todos os dias são atos pela democracia, atos que produzem efeitos concretos e transformadores na vida do País e dos brasileiros. Democracia, uma conquista de todos!”

Desde que Bolsonaro passou a proferir ataques ao Tribunal Superior Eleitoral e levar o assunto à campanha, Lira tem sido pressionado por colegas a se manifestar. Entretanto, o parlamentar o fez sem criticar diretamente o comportamento do presidente da República.

Nesta tarde, Lira repostou uma foto ao lado de Bolsonaro, no Instagram, tirada durante encontro nacional do PP.

Após a reunião de Bolsonaro com embaixadores, em julho, ocasião em que o presidente apresentou, sem provas, denúncias de fraudes nas urnas, Lira demorou a se manifestar. Nove dias depois, quebrou o silêncio e disse que “confia no sistema”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana