POLÍCIA

Agonia da Rota do Oeste continua matando. Em Sorriso foram identificadas 8 das 11 vítimas; veja novos vídeos

Publicados

em

Por Edmundo Pacheco | Portal Mato Grosso

A pedagiadora Rota do Oeste, que pertence ao grupo Odebrecht, agoniza em praça pública. Fundada em 2014, a empresa é responsável pela gestão de 850,9 quilômetros da BR-163, que liga as cidades de Sinop, até a divisa dos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Assumiu a rodovia, implantou seus pedágios e está explorando sem cumprir o contrato e nada acontece.

Enquanto as pessoas continuam morrendo – como aconteceu na tarde desta terça-feira (17.05) em Sorriso (SAIBA MAIS AQUI) – nem o próprio governador diz entender porque a empresa que não respeita o contrato e muito menos seus usuários, continua operando. “É algo muito grave o que está acontecendo porque a concessionária deveria ter terminado a duplicação de Cuiabá até Sinop há quatro anos. Ela não iniciou as obras, mas vem cobrando pedágio”, criticou Mauro Mendes.

Cobrando ação da bancada federal, Mauro lembrou ser um dever da bancada federal recorrer à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) ou ao Ministério da Infraestrutura. “É algo até difícil de entender, mas tenho pedido aos nossos deputados, e é dever deles, inclusive que é uma concessão Federal e eu cobro deles para que eles cobrem o Ministério, da ANTT de quem é o responsável”, completou.

Em dezembro do ano passado a empresa chegou a assinar um acordo (de R$ 7,6 milhões) com o Ministério Público Federal (MPF) para a fazer “melhorias” na BR-163/364, no trecho entre Rondonópolis e Serra de São Vicente, em Mato Grosso. O acordo garante a solução de problemas históricos da rodovia, tais como a realização de obra de drenagem de águas, a construção de duas passarelas na travessia urbana de Rondonópolis, entre outros compromissos. O acordo deveria ser executado em 2022.

Também em dezembro de 2021, a concessionária  protocolou um pedido para “devolução amigável” da BR-163/MT, à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Conforme a empresa, a devolução amigável evitaria litígios judiciais e mantém o atendimento e a manutenção da via interrompidos.

Em fevereiro a Assembleia Legislativa realizou uma reunião para debater a situação da BR-163. Os deputados chegaram a cogitar a nomeação de um interventor, enquanto o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o Ministério da Infraestrutura, não se mexem para resolver a questão.

Chegamos a maio e a situação permanece. Segundo um levantamento da Confederação Nacional de Transportes (CNT) em 2021 este impasse vitimou 75 pessoas. Segundo a CNT, a BR 163 registrou 612 acidentes ano passado. Os números continuam crescendo, as obras nunca aconteceram e o pedágio continua sendo cobrado.

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, reconhece que a população está sendo lesada ao pagar por um serviço que não é prestado. “Nós estamos pagando pedágio e ela [concessionária] não tem compromisso nenhum de investimento. Não tem que ter mais cobrança para a população”, defendeu.

“Eu, leigo que sou, acho que quem está pagando o pedágio deveria guardar o comprovante para depois entrar com uma ação. Não podemos continuar com a cobrança de pedágio porque eles estão caindo fora. Se vai para Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, não tem acostamento, não é duplicado. Nós cidadãos usamos asfalto que foi feito com dinheiro público e estamos pagando pedágio para a concessionária que não está fazendo nada”, criticou o presidente da Assembleia na época.

MORTES ÔNIBUS

No acidente desta terça-feira, foram identificados 8 das 11 vitimas. São eles: Brenda Nunes Ronsoni, 24 anos; Pedro Henrique Rodrigues Leal Pinto, 21 anos; Maria Carneiro, 61 anos; Alfredo Lopes da Silva, 65 anos; Sidinei de Oliveira Cardoso, de 48 anos; Carlos André, de 11 anos; Clayton Silva e Déborah Costa de Almeida, sem idades divulgadas.

No ônibus da empresa Itamarati, que havia saído de Cuiabá com destino  a Sinop, viajavam 44 pessoas, incluindo o motorista que, segundo a PRF, teve braço amputado.

O motorista da carreta que transportava soja e tombou após a batida, não se feriu gravemente.

O resgate feito por bombeiros de Sorriso, Sinop, socorristas da Rota Oeste e a equipe do Ciopaer (helicóptero da PM), além de policiais rodoviários federais. Antes da chegada das equipes, pessoas que passavam pela rodovia pararam e ajudaram alguns feridos.

Os socorristas ajudaram algumas pessoas sair pelas janelas e plataformas dos guinchos da concessionária foram usadas para auxiliar na remoção. O resgate terminou e com mais de duas horas de intenso trabalho e as pessoas foram transferidos em várias unidades de resgate.

A rodovia ficou bloqueada por mais de 4 hora sendo liberada por volta de 16h40.

Politec é acionada para apurar causas do acidente

Em nota, o governador Mauro Mendes lamentou: “Recebemos a notícia com muita dor no coração. São vidas que se perderam de forma trágica. Estamos em oração para que Deus conforte o coração dos familiares e amigos e dê forças para que possam passar por esse momento tão difícil. Também pedimos para que o Senhor possa zelar pela recuperação daqueles que estão feridos. Nos solidarizamos e nos colocamos à disposição para auxiliar em tudo o que for possível”.

 

 

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

“Batalhão era aguardado há décadas; agora, moradores e empresários do Distrito Industrial terão mais segurança”, destaca senadora

Publicados

em

O governador Mauro Mendes entregou, na manhã desta quarta-feira (29.06), a nova sede do 24º Batalhão da Polícia Militar “Major Thiago Martins de Souza”, em Cuiabá. O novo prédio, localizado no Distrito Industrial, recebeu investimento do Governo de Mato Grosso no valor de R$ 3,766 milhões.

“Essa obra representa muita luta e um sonho de todos os empresários do Distrito Industrial. Há décadas, nós empresários e os moradores aguardávamos por um Batalhão ou Companhia da PM nessa região, e foi nessa gestão que conseguimos concretizar isso, trazendo mais segurança a todos. É uma realização, satisfação, conquista de todos nós, empresas e trabalhadores”, destacou a senadora Margareth Buzetti, que é presidente licenciada da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá (Aedic).

O governador Mauro Mendes ressaltou que o Governo de Mato Grosso investe na segurança pública em todas as áreas, desde o digital até ao armamento mais moderno.

“O Distrito Industrial é uma área importante com muitas indústrias e residências, e estamos entregano uma sede 100% nova, equipada, moderna e eficiente. O último investimento em obras, como essa, foi feito 1994. Hoje, o Governo de Mato Grosso está construindo batalhões, reformando e construindo mais cinco núcleos da PM, no interior do Estado”.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, ressaltou que a entrega do novo Batalhão da PM é mais uma da série de investimentos que estão sendo realizados pelo Governo nesta área e que resultam diretamente na diminuição dos índices de criminalidade, em Mato Grosso.

“O novo Batalhão irá ajudar toda região com patrulhamento mais ostensivo. A ideia é trazer para a sociedade a sensação de segurança. O governador está fazendo os investimentos e a resposta está na diminuição dos índices de violência. Cuiabá é a segunda capital com menor índice de homicídios e, hoje, com todos os investimentos feitos, o policial trabalha com muito mais satisfação e devolvendo isso para sociedade”, afirmou o secretário Bustamante.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Mendes, a nova sede do 24º Batalhão da PM é um “grande ganho para toda a comunidade”, desde a presença de policiamento para a segurança pública e também com o uso das dependências do prédio, que com espaço amplo, podem contemplar a população com cursos e ações sociais.

“Aqui os empresários colocam suas indústrias e empresas, gerando renda e empregos. Com isso, as pessoas que aqui trabalham e residem, também necessitam de segurança. É algo inédito, com a aquisição do espaço realizada pelo Governo do Estado, onde a região contemplada pela grande Pedra 90, Cinturão Verde, Tijucal, Pascoal Ramos, vão ganhar com mais presença física e de rondas da Polícia Militar e isso é bastante significativo para melhoria da segurança pública nessa localidade”, reitera o comandante-geral da instituição.

A nova sede do 24º Batalhão da PM, possui área total de 3.600 m², dos quais 516,85 m² de área construída no pavimento térreo e 485,90 m² no pavimento superior. No local, irão trabalhar os mais de 100 policiais militares que atuam na unidade e que realizam o policiamento de 55 bairros e 60 km² da zona rural da Capital. 

O nome do novo prédio é uma homenagem póstuma ao major Thiago Martins de Souza, falecido em abril de 2021, em decorrência da covid-19. A mãe e irmã do major participaram da solenidade de inauguração.

Governador Mauro Mendes homenageia mãe e irmã do major Thiago com flores

Inauguração da 2º Companhia da PM no bairro Pedra 90

Ainda na manhã desta quarta-feira (29), o secretário Alexandre Bustamante e o comandante-geral da PMMT, coronel Mendes, realizaram a entrega da 2º Companhia da PM pertencente ao 24º Batalhão, no bairro Pedra 90, que passou por uma reforma e recebeu o nome do cabo Élcio Ramos Leite.

O comandante do 24º Batalhão da PM, tenente-coronel Hender Ulisses da Silva, destacou que a nova base de segurança proporcionará um atendimento completo para a comunidade. “Aqui também vamos realizar a lavratura do boletim de ocorrência, com apoio da Polícia Judiciária Civil, com isso a população não precisa realizar grandes deslocamentos. Além disso, continuamos com o policiamento ostensivo, sendo esta base um maior apoio para os policiais militares que compõem o 24º Batalhão”, afirmou o tenente-coronel Hender.

Entre as autoridades que acompanharam o evento de inauguração estavam a secretária de Comunicação, Laice Souza; o secretário-chefe de Gabinete de Governo, tenente-coronel Jordan Espíndola; o senador Wellington Fagundes; a comandante-geral adjunta da PMMT, coronel Francyanne Siqueira Chaves; o subchefe do Estado-Maior Geral da PMMT, coronel Wilker Soares Sodré; o corregedor-geral da PMMT, coronel Fábio Andrade; o comandante do Primeiro Comando Regional da PMMT, coronel Wankley Rodrigues, entre outras autoridades civis e militares.

 

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana