Saúde

Agência italiana libera uso da vacina da Moderna contra a Covid-19 no país

Publicados

em


source
italia
Patrick T. Fallon/Divulgação

Agência italiana libera uso da vacina da Moderna contra a Covid-19 no país

A Agência Italiana de Medicamentos (Aifa) aprovou nesta quinta-feira (7) a comercialização e o uso no serviço de saúde na Itália da vacina anti-Covid da empresa americana  Moderna.

Com isso, o imunizante se torna o segundo a receber autorização na Itália, depois da vacina desenvolvida pela farmacêutica Pfizer em parceria com o laboratório alemão BioNTech.

Segundo a nota divulgada pela agência italiana, o imunizante mRNA-1273 deve ser aplicado em pessoas acima dos 18 anos.

“Acolhemos com entusiasmo a possibilidade de disponibilizar uma segunda ferramenta para esta campanha de vacinação que está obtendo excelentes resultados na Itália. É uma vacina substancialmente equivalente em comparação com a primeira, com dados muito convincentes para todas as populações em risco”, afirmou o diretor da Aifa, Nicola Magrini.

Tanto a da Moderna como a da Pfizer/BioNTech usam a tecnologia inovadora do RNA mensageiro. Mas, diferentemente da BNT 162b, o transporte e armazenamento da vacina norte-americana pode ser feito a -20ºC.

O plano de vacinação prevê duas administrações das doses, com intervalo de 28 dias. A imunidade é adquirida a partir de duas semanas após a segunda aplicação.

Além da União Europeia, os Estados Unidos e o Canadá já estão aplicando a imunização da Moderna e Israel também autorizou o uso emergencial.

Atualmente, a Itália continua na segunda posição entre os países da União Europeia no quesito de número total de vacinados, com 322.943 aplicações – a Alemanha imunizou 367.331 pessoas – mas é o que mais vacinou proporcionalmente no bloco.

“A partir de hoje temos uma ferramenta adicional para a nossa campanha de vacinação, na qual investimos todas as energias”, concluiu o ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Covid-19: Rio de Janeiro busca 78 mil pessoas com vacinação em atraso

Publicados

em


Cerca de 78 mil pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 no município do Rio de Janeiro não retornaram dentro do prazo previsto para tomar a segunda dose. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que tem feito busca ativa dessas pessoas para que completem o esquema vacinal.

Em nota, a SMS reforça que somente com o esquema vacinal completo, de duas doses, é possível garantir a eficácia da imunização.

De acordo com o painel de vacinação da prefeitura, 2.785.177 pessoas tomaram a primeira dose, o que representa 41,3% da população total do município e 52,8% da população adulta. A segunda dose foi aplicada em 975.961 pessoas, o que equivale a 14,5% da população total e 18,5% dos maiores de 18 anos.

A secretaria destaca que as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer têm intervalo de 12 semanas entre as duas doses, enquanto a CoronaVac tem período menor, de quatro semanas. Nem todas as pessoas que tomaram a primeira dose estão com a segunda em atraso.

Seguindo o calendário de vacinação, o município do Rio de Janeiro faz hoje (23) a repescagem para os profissionais da educação que não conseguiram ser imunizados nas semanas anteriores. Amanhã podem comparecer aos postos de vacinação as mulheres de 48 anos, na sexta-feira será a vez dos homens dessa idade e no sábado ocorre a repescagem para pessoas a partir dessa mesma idade.

Também nesta semana, o município vacina as grávidas e as mulheres que tiveram filho há pouco tempo. Independentemente da idade, elas poderão ser imunizadas em qualquer dia da semana. Esta fase do Programa Nacional de Imunização (PNI) abrange as grávidas e puérperas sem comorbidades para a covid-19. Elas receberão a vacina da Pfizer ou a CoronaVac, já que o Ministério da Saúde suspendeu a aplicação da AstraZeneca/Fiocruz nesse grupo.

Na próxima semana, dias 28, 29 e 30 de junho, serão vacinadas as pessoas com 47 anos. Em julho serão contempladas as pessoas entre 46 e 38 anos e em agosto, entre 37 e 18 anos, sempre respeitando o escalonamento por idade e sexo. Setembro começa com meninas de 17 anos no dia 1º e meninos de 17 anos no dia 2, seguindo até o dia 15 de setembro, quando ocorre a repescagem para todos os adolescentes a partir de 12 anos.

Distribuição

A Secretaria Estadual de Saúde conclui hoje (23) a distribuição de 1,06 milhão de doses da vacina AstraZeneca contra a covid-19, destinadas à aplicação da segunda dose.

Rio de Janeiro, Niterói e Volta Redonda já buscaram seus imunizantes ontem. A distribuição para os outros 89 municípios será feita por caminhões e vans ao longo desta quarta-feira.

A secretaria pede à população que retorne aos postos de saúde nos dias indicados, receba a segunda dose e complete a eficácia da vacina.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana