economia

Aeroporto de Viracopos pode ter novo concessionário; entenda

Publicado


source

Brasil Econômico

Aeroporto de Viracopos visto de cima. Pode-se ver as pistas de pouso e aviões pousados
Divulgação

Aeroporto de Viracopos poderá ter novo dono de concessão


Liderado pelo empresário francês Christophe Maillol, o grupo Brazil Invest Airport negocia a compra da concessão do Aeroporto Internacional de Viracopos , localizado em Campinas (SP), com a concessionária Aeroportos Brasil, que administra Viracopos desde novembro de 2012 e tem o direito de exploração do aeroporto por 30 anos.


Segundo apuração do Uol, a concessionária está em recuperação judicial por conta de dívidas estimadas em R$ 2,88 bilhões. E por isso, havia solicitado devolver o aeroporto ao governo para que uma nova licitação fosse realizada. 

Em julho deste ano, o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto autorizando a nova concorrência. Em documento enviado à Justiça de São Paulo, o grupo afirma que a negociação será fechada antes da devolução de Viracopos ser oficializada e que estão “em avançado estágio de negociação”.

A empresa teria dito que ofereceu R$ 150 milhões para compra das ações da UTC Participações no aeroporto , que confirmou a negociação à Justiça paulista. O grupo também pretende fazer uma proposta para adquirir os 49% que cabe à Infraero, que já comunicou ter interesse em discutir a venda da sua participação. 

O grupo diz ter obtido um financiamento bancário de R$ 4,2 bilhões para pagar as dívidas do aeroporto e para fazer investimentos em melhorias no espaço, com planos de construir uma nova pista de pouso, hotel e um shopping center em Viracopos.

Mas para a negociação ser concluída, o grupo precisa do aval da Agência Nacional de Aviação (Anac), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), credor da concessionária, e da Justiça por conta do processo de recuperação judicial. 

Viracopos: segundo maior aeroporto em carga aeroportuária

Cerca de 40% de toda carga aeroportuária importada chega ao Brasil por Viracopos, tornando-o, assim, o segundo maior aeroporto do país em volume de carga e o sexto maior em número de passageiros. Segundo dados pré-pandemia, passavam, pelo aeroporto, cerca de 1.100 voos semanais para mais de 50 cidades brasileiras, além de 25 voos internacionais por semana. 

Comentários Facebook
publicidade

economia

Relator do 5G na Anatel prevê leilão no primeiro semestre

Publicado


source
Anatel
Anatel

Anatel

O relator do processo da quinta geração de telefonia móvel (5G) na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Baigorri, afirmou nesta terça-feira que a previsão é publicar o edital no início de 2021 e realizar o leilão até o fim do primeiro semestre. Baigorri, sorteado recentemente como relator, participou de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. Também estavam presentes os demais conselheiros da  Anatel e o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

“A previsão é de ter o edital aprovado na Anatel no começo do ano que vem, sendo que a sessão de lances deve acontecer ao final do primeiro semestre . Esse é o cronograma com que trabalhamos, apesar de todos os desafios que se colocam à nossa frente”, disse Baigorri após o encontro.

O presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, disse que o prazo é “desafiador”, mas “factível”:

“O conselheiro Carlo Baigorri evidentemente tem seu tempo de relatoria. Nós envidamos esforços, liderados pelo próprio ministro das Comunicações, ministro Fábio, para realizar esse leilão ainda no primeiro semestre do ano que vem. Evidentemente, isso é desafiador, porém factível.”

O leilão é apenas o primeiro passo para a implementação dessa nova tecnologia no Brasil, que ainda dependerá da expansão da infraestrutura das operadoras de telefonia. Nesse leilão, as teles vão disputar o direito de operar as bandas de frequência nas cidades e começar a oferecer a tecnologia. Ainda não há data prevista para a entrada efetiva da operação 5G no país .

Reunião não tratou de ‘geopolítica’, diz ministro

O governo brasileiro é pressionado pelos Estados Unidos para excluir a empresa chinesa Huawei do leilão . No início do mês, o Brasil anunciou o apoio à Clean Network (Rede Limpa), programa dos Estados Unidos que limita o avanço de empresas chinesas na instalação dessa nova tecnologia. A adesão à iniciativa foi feita no âmbito de uma parceria trilateral entre Brasil, EUA e Japão.

As pressões pelo afastamento da China do 5G partem do presidente Donald Trump, que perdeu a eleição para Joe Biden. Existe a expectativa de algumas fontes do governo brasileiro de que Biden continuará com restrições a Pequim. O argumento é que a empresa estaria a serviço do Partido Comunista Chinês e teria acesso a informações estratégicas do país.

Questionado sobre a possível exclusão da Huawei, Fábio Faria afirmou que a ” geopolítica ” não foi discutida na reunião com Bolsonaro.

“Aqui não tratamos de geopolítica. O que foi tratado aqui são os técnicos da Anatel, os conselheiros que vieram conhecer o presidente da República.”

Fábio Faria, contudo, disse que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, participou do encontro porque o 5G envolve a ” segurança nacional “.

“(Em) Todos os países o GSI participa (da discussão), porque se trata também de segurança nacional. Então o GSI participa e participará, tem um papel fundamental.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana