BRASIL E MUNDO

Aeroporto de Guarulhos abre laboratório para realizar teste de Covid-19

Publicado


source
Passageiros enfrentam atrasos no aeroporto de Guarulhos pelo quinto dia seguido
Agência Brasil

Passageiros enfrentam atrasos no aeroporto de Guarulhos pelo quinto dia seguido

Pessoas que desembarcarem em São Paulo, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, poderão fazer exame para Covid-19 no laboratório remoto instalado no saguão de embarque do terminal 3. 

A iniciativa, é fruto da parceria entre a GRU Airport , concessionária do aeroporto, e o Laboratório CR Diagnósticos, que será responsável pela coleta, diagnóstico e emissão de resultado, que sai em até 4 horas.

O exame oferecido é o RT-PCR : teste molecular que detecta o vírus através da análise de uma amostra de secreção nasal coletada por meio de um swab. 

“O teste é, atualmente, exigido para entrada em diversos países e, agora, sem que seja necessário sair do Aeroporto, o solicitante terá o resultado emitido em poucas horas”, destaca Gustavo Figueiredo, presidente da GRU Airport.

Com funcionamento ininterrupto, o laboratório contará com uma equipe de mais de 40 profissionais. Quem tiver interesse pode se dirigir ao local – em qualquer hora – com documento de identificação (RG, CNH ou passaporte) e solicitar o exame por R$ 350. 

Em até 4 horas o cliente receberá um alerta por SMS, podendo visualizar o resultado pelo próprio celular ou receber a versão impressa do laudo, em dois idiomas, português e inglês.

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

Melhorias na BR-163/PA e renovação da Malha Paulista gerarão economia de mais de R$ 1,2 bilhão por ano

Publicado


As obras de pavimentação da BR-163/PA e a renovação do contrato de concessão da ferrovia Malha Paulista neste ano apontam queda no custo Brasil, de acordo com estudos publicados pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) no Boletim de Logística. De acordo com o levantamento, tanto a pavimentação da BR-163/PA quanto as melhorias que serão promovidas com a renovação da Malha Paulista aumentarão a eficiência do escoamento da produção agrícola para os portos do Arco Norte e para o Porto de Santos, gerando economia de mais de R 1,2 bilhão, por ano, com a redução de fretes.

O estudo da EPL revela como as más condições da BR-163/PA pode impactar a cadeia logística nacional. A infraestrutura anterior deficitária da rodovia embutia pesados custos no escoamento de grãos oriundos do Mato Grosso, principalmente durante o período de chuvas. A EPL estima que, para o ano de 2018, as perdas associadas às más condições foram de R$ 580 milhões.

Depois que o Governo Federal começou a entregar as obras de pavimentação da rodovia, os estudos mostraram uma redução de mais de 13% nos custos operacionais diretos. Antes, um frete médio de Sinop (MT) a Miritituba (PA), que custava cerca de R$ 10.200, passou a custar cerca de R$ 8.900. Além disso, um motorista que levava cerca de 10 dias para percorrer os 936 quilômetros entre as localidades, agora faz a mesma viagem em quatro dias, em média.

Segundo levantamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), junto ao Movimento Pró-Logística, que representa o agronegócio, um motorista que ganhava cerca de R$ 26 mil/mês, em 2019, agora, com a pavimentação da BR-163 fatura aproximadamente R$ 39 mil – aumento de 50%. Com as melhorias na rodovia, os caminhoneiros também foram beneficiados com a redução no custo de manutenção dos veículos, contribuindo diretamente no orçamento.

Com informações do Ministério da Infraestrutura

Fonte: Brasil.gov

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana