economia

Aço inox não é tudo igual e barato pode sair caro; entenda diferenças

Publicados

em

source

Daquelas aparentes bobagens da vida que são muito mais importantes do que nos damos conta, escolher  um material de aço inoxidável adequado garante, além de qualidade e durabilidade, um valor de investimento difícil de mensurar no curto prazo, mas muito recompensador no longo prazo. Isso vale tanto para empresas, que constroem churrasqueiras, bancadas, corrimões, fabricantes de autopeças e utensílios domésticos, revendedores, mas fundamentalmente para o consumidor final, que, na ponta do lápis, é quem paga o preço cheio da mercadoria e eventualmente pode ficar com o prejuízo.

Entenda as diferenças a respeito do aço inox
Pexels

Entenda as diferenças a respeito do aço inox

Chamadas de commodites, que são produtos não industrializados ou matérias-primas cujos preços são determinados pela combinação de oferta e demanda internacional, os metais estão suscetíveis a oscilações como as ensejadas pela pandemia e pelo recente conflito militar na Ucrânia. 

Os metais são essenciais para a composição do aço inoxidável, que a despeito de certa crença popular não é tudo igual. O aço inoxidável é aquele que apresenta pelo menos 10,5% de cromo, menos de 1,2% de carbono e outros elementos de liga. A classificação é da Aperam , referência na América Latina em matéria de aço inox.

Alguns desses elementos de liga são titânio, nióbio, manganês, cobre e níquel. Todos eles aumentam as propriedades mecânicas do aço, mas oferecem graus diferentes de resistência à corrosão. O que ocorre é que muitos produtos, nos diferentes setores de produção, acabam preterindo os metais mais caros, mas com eficácia maior, para aumentar sua margem de lucratividade.

“É algo que passa despercebido do consumidor e até de muitos empresários e gerentes de aquisição”, explica Claudia Saad, CEO da MetalPrim, que atua no nicho de construção e decoração. Ela tem duas dicas muito simples para aferir a qualidade do aço inox. Uma, é pedir o certificado de qualidade do produto, que por determinação legal deve constar todas as especificações e proporções utilizadas na composição, e a outra é usar um gel decapante, algo que pode ser facilmente adquirido pela internet e custa menos de R$ 40, no material. Se a qualidade do aço inox for ruim, ele vai escurecer.

Essa diferença de qualidade acontece pela opção de produzir aço inox das séries 200 (ou 2xx), ou 304 (da série 3xx). A resistência à corrosão do primeiro é piorada em relação ao segundo e seu uso não é recomendado para utensílios domésticos, por exemplo, pois há maior carga de manganês e cobre do que o ideal.

cozinha
Pexels

Cozinha em aço inox

Claudia só trabalha com aço inox da família 3XX. “Ele dura para sempre”, mas reconhece que é um gasto mais elevado e, no trato com seus clientes, põe todas as cartas na mesa, inclusive, a despreocupação que o investimento maior nesse primeiro momento gerará no futuro. Essa apreensão de não comprar gato por lebre é genuína e acontece porque muitos produtores de aço inox – ou de produtos que fazem uso dele – acabam substituindo o níquel, que é um metal mais caro, e o elemento de liga indicado para utensílios domésticos, peças para automóveis e resistência à altas temperaturas, por cobre ou manganês. 

A Anvisa, inclusive, veta desde 2007, por meio da RDC (Resolução da Diretoria Colegiada)20, o uso do cobre em aparelhos de processamento de alimentos. A absorção excessiva do cobre provoca desordens neurológicas e psiquiátricas, danos ao fígado, rins, sistema nervoso, ossos e perda de glóbulos vermelhos. A resolução só permite o uso dos tachos de cobre se eles forem revestidos com ouro, prata, níquel ou estanho.

Aperam produz todas as famílias de aço inox, mas defende o uso e aplicação conscientes destes. A combinação recomendada por Cláudia, é a de níquel mais cromo, que forma uma estrutura menos reativa, evitando uma troca constante de elétrons com a atmosfera; constituindo, portanto, um aço inox ecologicamente correto.

Outras vantagens inerentes à série 304 (3XX):

  • Facilidade de limpeza
  • Resistência a variações bruscas de temperatura
  • Resistência a impactos
  • Forte apelo visual
  • Baixo custo de manutenção

Todas as informações necessárias sobre aço inox, para clientes pessoa física ou jurídica, podem ser encontradas no site da Aperam .

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Petrobras: Senador quer que STF investigue interferência de Bolsonaro

Publicados

em

source
Bolsonaro é acusado de interferir na Petrobras
Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro é acusado de interferir na Petrobras

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o presidente Jair Bolsonaro (PL) por suposta interferência na Petrobras. A ação é motivada após o ex-presidente da companhia Roberto Castello Branco afirmar, em um grupo privado, que seu antigo telefone tinha provas que poderiam incriminar o mandatário.

Em um grupo privado de mensagens com economistas, Castello Branco diz que antigo seu celular corporativo tinha mensagens e áudios que provavam que Bolsonaro tinha interferido na Petrobras. O caso foi antecipado pelo site “Metrópoles”.

O aparelho foi devolvido à companhia após Castello Branco ter deixado a presidência da Petrobras, no início do ano passado. Na conversa, o ex-presidente não detalha quais seriam os crimes que Bolsonaro teria cometido.

No pedido ao STF, Randolfe pede, além da abertura do inquérito contra Bolsonaro, por parte da Procuradoria-Geral da República (PGR), que Castello Branco preste depoimento sobre o caso e que o celular citado seja apreendido para ser periciado. O senador pede também que as mensagens que eventualmente forem encontradas sejam divulgadas.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

“Solicitamos a Vossa Excelência que se oficie ao Procurador-Geral da República para analisar a abertura de inquérito investigativo em face do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, para que esclareçam os fatos e os eventuais crimes cometidos por ele contra o erário público, com a tomada urgente de depoimento do Sr. Roberto Castello Branco, ex-presidente da Petrobras, e de Rubem Novaes, ex-presidente do Banco do Brasil, bem como a tomada das medidas acautelatórias indispensáveis ao esclarecimentos dos fatos, tais como a busca e apreensão do telefone celular indicado, a sua perícia e a imediata publicidade sobre os conteúdos que digam respeito ao caso, que contempla manifesto interesse público subjacente”, disse no documento.

Randolfe pede ainda que a apreensão do celular seja feita o mais rápido possível a fim de evitar que o conteúdo das mensagens sejam apagados.

“Tal medida acautelatória é, por pressuposto, urgente, na medida em que há real risco de iminente apagamento de todos os dados que porventura impliquem o Presidente da República em atos criminosos.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana