MULHER

7 receitas saborosas de gelatina para inovar na sobremesa

Publicados

em


source

Alto Astral

7 receitas saborosas de gelatina para inovar na sobremesa
Reprodução: Alto Astral

7 receitas saborosas de gelatina para inovar na sobremesa

Gelatina é aquela sobremesa fácil e rápida , ideal para preparar na correria do dia a dia. Esse ingrediente curinga não precisa ficar apenas no básico, ele é tão versátil que as possibilidades são mais do que infinitas para você experimentar.

Abandone a clássica gelatina e saboreie 7 receitas diferenciadas com esse ingrediente responsável por adoçar seu dia.

Bolo gelado de gelatina

Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

  • 6 ovos (gemas e claras separadas)
  • 4 colheres (sopa) de margarina
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 2 xícaras (chá) de leite
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó químico
  • Margarina e farinha de trigo para untar
  • 1 envelope de gelatina em pó sabor morango
  • 1 envelope de gelatina em pó sabor limão
  • 1 envelope de gelatina em pó sabor abacaxi
  • Coco ralado para passar

Modo de preparo Na batedeira, bata as gemas e a margarina por 4 minutos. Adicione o açúcar e bata mais um pouco para misturar. Intercale o leite com os ingredientes secos peneirados, sem parar de bater. Por último, adicione o fermento, as claras batidas em neve e misture com uma colher. Despeje em uma fôrma de 25cm x 35cm untada e enfarinhada e leve ao forno médio (180ºC), reaquecido, por 40 minutos. Deixe esfriar e corte em quadrados. Prepare cada gelatina separadamente conforme as instruções da embalagem. Deixe esfriar. Passe cada pedaço de bolo pela gelatina, alternando os sabores. Passe pelo coco ralado e embrulhe em papel-alumínio. Leve à geladeira por 4 horas antes de servir.

Gelatina colorida em camadas

Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

  • 1 pacote de gelatina em pó sabor morango
  • 4 xícaras (chá) de água quente
  • 400ml de refrigerante de guaraná
  • 2 caixas de creme de leite (400g)
  • 1 lata de leite condensado
  • Óleo para untar
  • 1 pacote de gelatina em pó sabor limão
  • 1 pacote de gelatina em pó sabor maracujá
  • 1 pacote de gelatina em sabor uva

Modo de preparo Dissolva a gelatina de morango em 100ml da água quente e bata no liquidificador com 100ml do guaraná, 1/4 do creme de leite e 1/4 do leite condensado. Despeje em uma fôrma de buraco no meio decorada de 30cm de diâmetro untada e leve à geladeira por 2 horas. Dissolva a gelatina de limão em 100ml da água quente e bata no liquidificador com 100ml do guaraná, 1/4 do creme de leite e 1/4 do leite condensado. Despeje na fôrma sobre a gelatina de morango e volte à geladeira por 2 horas. Repita o procedimento com a gelatina de maracujá e de uva e com a água quente, o refrigerante, o creme de leite e o leite condensado restantes, levando à geladeira por 2 horas a cada camada. Desenforme e sirva.

Mosaico de gelatina tradicional

Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

  • 1 caixa de gelatina em pó sabor limão
  • 1 caixa de gelatina em pó sabor abacaxi
  • 1 caixa de gelatina em pó sabor uva
  • 1 caixa de gelatina em pó sabor morango
  • 1 envelope de gelatina em pó sem sabor
  • 1/2 xícara (chá) de água
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite

Modo de preparo Prepare as gelatinas de sabor, separadamente, conforme indicado na embalagem. Despeje cada sabor em um refratário pequeno, separadamente, e leve à geladeira por 2 horas ou até firmar. Corte em cubos. Em uma panela, polvilhe a gelatina sem sabor sobre a água e deixe hidratar por 5 minutos. Leve ao fogo baixo para dissolver, sem deixar ferver. Misture com o leite condensado e o creme de leite. Coloque as gelatinas em cubos em um refratário grande. Regue com o creme delicadamente. Leve à geladeira por 2 horas ou até firmar. Sirva em seguida.

Pave de gelatina

pavê de gelatina
Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

Você viu?

  • 2 caixas de gelatina em pó sabor uva
  • 500ml de água fervente
  • 500ml de água gelada
  • 1 cacho de uva rosada
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • 2 xícaras (chá) de leite
  • 1 colher (sopa) de maisena
  • 1 pacote de biscoito de leite (200g)
  • 50g de coco ralado em flocos

Modo de preparo Em uma tigela, dissolva a gelatina na água fervente, misture bem, acrescente a água gelada, misture e coloque em um refratário médio. Distribua as uvas e leve à geladeira por 1 hora. Em uma panela, leve ao fogo alto o creme de leite, o açúcar, o leite e a maisena, mexendo sempre, até engrossar. Depois de frio, faça camadas de creme e de biscoito sobre a gelatina, terminando com creme. Espalhe o coco ralado e leve à geladeira por mais 2 horas. Sirva.

Copinho de gelatina com morango

Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

  • 1 caixa de gelatina em pó sabor morango
  • 1/2 xícara (chá) de morangos picados
  • Chantilly pronto e morangos para decorar

Creme de morango

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 pote de iogurte natural (170g)
  • 1 caixa de creme de leite (200g)
  • 1 envelope de suco em pó sabor morango

Modo de preparo Prepare a gelatina conforme as instruções da embalagem e misture com o morango picado. Divida entre copinhos de plástico transparentes e coloque em fôrmas de cupcakes de forma que fiquem inclinados.

Leve à geladeira por 2 horas ou até firmar. Para o creme de morango, bata todos os ingredientes no liquidificador até ficar cremoso e firme. Divida entre os copinhos sobre a camada de gelatina e volte à geladeira por mais 2 horas. Retire, decore com chantilly e morangos e sirva.

Gelatina de pinga

Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

  • 1kg de açúcar cristal
  • 2 e 1/2 xícaras (chá) de água
  • 3 envelopes de gelatina em pó sem sabor
  • 2 gotas de corante alimentício vermelho
  • 2 gotas de corante alimentício azul
  • 2 gotas de corante alimentício amarelo
  • 1 xícara (chá) de cachaça
  • Margarina para untar
  • Açúcar cristal para polvilhar

Modo de preparo Em uma panela, dissolva o açúcar em 1 e 1/2 xícara (chá) da água e leve ao fogo baixo, sem mexer, por 10 minutos ou até obter uma calda levemente grossa. Polvilhe as gelatinas no restante da água e deixe hidratar por 5 minutos. Leve ao fogo baixo, para dissolver, sem deixar ferver. Desligue o fogo, junte a cachaça e misture bem.

Divida em 3 partes e tinja cada uma das partes com uma cor de corante. Despeje cada parte em uma fôrma pequena untada e deixe esfriar. Leve à geladeira por 4 horas. Corte em quadrados e passe pelo açúcar cristal. Sirva em seguida.

Milkshake de gelatina

Reprodução: Guia da Cozinha

Ingredientes

  • 1 caixa de gelatina em pó sabor abacaxi
  • 1/2 xícara (chá) de água quente
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de leite gelado
  • 4 bolas de sorvete de coco
  • Cobertura para sorvete sabor chocolate para decorar

Modo de preparo Dissolva a gelatina na água quente e bata no liquidificador com o leite e o sorvete até obter um creme homogêneo. Distribua entre os copos decorados com cobertura para sorvete sabor chocolate e sirva em seguida.

Colaborador: Guia da Cozinha

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

MULHER

FRAPs: conheça os chamados Períodos Frenéticos de Atividades Aleatórias nos cães

Publicados

em


source

Alto Astral

FRAPs: conheça os chamados Períodos Frenéticos de Atividades Aleatórias nos cães
Reprodução: Alto Astral

FRAPs: conheça os chamados Períodos Frenéticos de Atividades Aleatórias nos cães

Sabe quando seu cachorro sai correndo pela casa como um foguete? Esses momentos de agitação têm um nome: Períodos Frenéticos de Atividades Aleatórias, ou, na sigla em inglês, FRAPs ( Frenetic Random Activity Periods ). Esses períodos nada mais são do que um acúmulo extremo de energia que ocorre nos cães, podendo ser comparados às descargas de adrenalina nos seres humanos.

Mas fique tranquilo. Segundo Frederico Fontanelli Vaz, docente e coordenador do curso de medicina veterinária da Faculdade Anhanguera ABC, o comportamento é totalmente normal. “É um comportamento natural dos animais”, ele ressalta. Além disso, essa descarga de energia não dura mais do que alguns minutos – em cães de grande porte, pode se prolongar por mais tempo do que em raças pequenas.

Vaz esclarece que o comportamento costuma ocorrer após episódios que desencadeiam algum tipo de estímulo no animal. O médico usa como exemplo o banho, uma refeição ou cochilo e até mesmo a volta de seu tutor ao lar depois de um intervalo longo de tempo. “Isso acontece porque são momentos em que eles estão prontos para gastar a energia reposta”, complementa o veterinário.

E para quem está se perguntando: sim, os bichanos também podem apresentar tal comportamento. Mas, de acordo com o médico veterinário, há algumas diferenças. Ele explica que os gatos são caçadores por natureza. “Por isso, instantes antes do animal apresentar um FRAPs, os tutores podem perceber que ele está em estado de alerta, parecendo que viu ou ouviu algo ameaçador ou curioso”. Mas, assim como nos cães, também é possível que o gato apresente o comportamento após as refeições ou após horas de sono.

Todavia, Vaz pontua que, apesar de natural, essa descarga de energia só é um bom sinal quando esporádica e diz que, se os períodos forem muito repetitivos, é preciso ficar atento. O profissional recomenda procurar por um médico veterinário “a qualquer sinal diferente do comportamento natural”.

Você viu?

No caso dos cães, ele ainda comenta que os Períodos Frenéticos de Atividades Aleatórias podem ser confundidos com o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). “Neste caso, os cães podem perseguir a cauda, seguir sua própria sombra ou ‘morder o ar’, como se estivessem tentados a pegar um inseto”, ele pontua.

O médico veterinário também faz questão de lembrar um ponto importante: os tutores devem evitar correr atrás do animal. Isso porque a ação pode levar o pet a pensar que está sendo perseguido, fazendo-o correr ainda mais. “Imagine se isso ocorrer em um local aberto, é perigoso”, ele comenta. Portanto, na rua, para evitar acidentes, controle sempre seu cão e mantenha-o na guia ou coleira. “Em casa, o tutor deve evitar deixar objetos pelo chão para que o cão ou gato não se machuque”, finaliza Vaz.

Consultoria: Prof. Frederico Fontanelli Vaz, graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Lavras (2011) e doutor em Ciências pelo programa de Patologia Experimental e Comparada na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – USP. Atualmente, atua como docente e coordenador do curso de medicina veterinária na Faculdade Anhanguera ABC.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana