Prefeitura não envia documentos pelo sistema Aplic e prefeita é multada

A multa foi determinada pelo relator do processo, conselheiro Guilherme Antônio Maluf, na sessão plenária da Primeira Câmara de Julgamentos

Da Redação

Assessoria da Prefeitura

Marilza de Oliveira prefeita de Nova Brasilândia

Prefeita de Nova Brasilândia, Marilza de Oliveira

A prefeita de Nova Brasilândia, Marilza Augusta de Oliveira, foi multada em 11 UPFs/MT por descumprimento parcial da determinação expedida em Julgamento do Tribunal de Contas do Tribunal de Contas de Mato Grosso, para que encaminhasse documentos referentes a processos licitatórios, no prazo de 30 dias.

Thiago Bergamasco | TCE-MT

Conselheiro do TCE-MT - Guilherme Maluf

Conselheiro do TCE-MT, Guilherme Antonio Maluf

A multa foi determinada pelo relator do processo, conselheiro Guilherme Antônio Maluf, na sessão plenária da Primeira Câmara de Julgamentos, realizada no dia 04/09.

 

ASSISTA AO JULGAMENTO

 

O Monitoramento foi instaurado pela Secretaria de Controle Externo de Administração Municipal, com a finalidade de verificar o cumprimento pela Prefeitura Municipal de Nova Brasilândia, sob a responsabilidade gestora, Marilza Augusta de Oliveira, da determinação exarada no Julgamento Singular nº 1122/LCP/2018, divulgado na edição nº 1499 de 06/12/2018 do Diário Oficial de Contas - DOC. A prefeita havia sido multada em 84,6 UPFs/MT, em virtude do descumprimento do prazo de envio de documentos e informações do Sistema Aplic até o dia 31/12/2017.

 

Em seu voto, o relator determinou à atual gestão da Prefeitura Municipal de Nova Brasilândia que encaminhe os documentos no prazo de 30 dias.


Fonte: Portal Mato Grosso

Visite o website: wwww.portalmatogrosso.com.br